Paráfrase de um argumento de Hobbes

setembro 9, 2008

4. Sempre que um homem transfere seu direito ou a ele renuncia é em consideração a algum direito reciprocamente transferido para si próprio, ou a algum outro bem que dessa maneira espera obter. Por isso, é um ato voluntário; dos atos voluntários de qualquer homem o objetivo é algum bem para ele próprio. Portanto, existem certos direitos dos quais nunca se teve notícias, por palavras ou outros indícios, que o homem tenha abandonado ou transferido. Em primeiro lugar, o homem não pode renunciar ao direito de resistir a quem o ataca pela força para lhe roubar a vida; porque não se concebe que ele pretenda desse modo, obter algum bem para si próprio.

THOMAS HOBBES, Levithan (apud: COPI, 1978, p.40-43)

 

Paráfrase de Ana Paula M. Flores

 

Quando um homem transfere ou renuncia a alguns de seus direitos, o faz em troca dos direitos que irá receber desta ação. A renúncia ou a transferência de direitos é uma escolha que visa trazer o bem para ele próprio. Por conseguinte, existem direitos que o homem não pode renunciar ou transferir. O homem não pode renunciar ao direito de defender-se quando sua vida é ameaçada por outro; desta renúncia, ele não tirará bem algum para si próprio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: